terça-feira, 6 de março de 2018

A Forma da Água_Vencedor do Oscar 2018





O ganhador do oscar de melhor filme de 2018 foi merecido. 
Em “A Forma da Água” Guillermo del Toro nos apresenta um misto de romance e ficção, capaz de nos envolver em uma trama com o seguinte questionamento: “Quem é o monstro e quem é o príncipe?” 
Ah... não entendeu? Quando você assistir entenderá.  

Bem, são duas horas imersivas em uma história contagiante e repleta de água.. rs. 
O filme se passa na década de 60, e nos conta sobre a vida de uma jovem que se apaixona por uma criatura, que é usada como objeto de estudo militar. Claro que isso soa meio estranho, mas a bondade humana existe e é por ela que torcemos nesse lindo conto, independente dos envolvidos.

sábado, 12 de agosto de 2017

Bienal Internacional do Livro Rio 2017



Os fãs de leitura já podem preparar a agenda e o din din. Está chegando a 18ª Bienal Internacional do Livro Rio, que acontece entre 31 de agosto e 10 de setembro no Riocentro. As entradas já estão a venda pelo site e custam R$ 24 (R$ 12 meia).

O Evento vai ocupar uma área de 80 mil m² e fará uma homenagem para a literatura nacional.
Segundo os organizadores, este ano haverá o maior elenco de autores brasileiros de todos os tempos. Nomes como Frei Betto, Mauricio de Sousa, Aarão Reis, Ana Maria Machado, Heloisa Seixas, Thalita Rebouças e Mario Sérgio Cortella, entre outros, encontrarão com o público em espaços como o Café Literário, o Espaço Jovem, Encontro com autores & Conexão Jovem e no Geek & Quadrinhos, grande novidade de 2017.

O autores internacionais também terão seu espaço, 11 deles já foram confirmados. Best-sellers e autores premiados de diversas nacionalidades como Paula Hawkins (A garota do trem), Karin Slaughter (Cega), Victoria Schwab (Um tom mais escuro de magia), Sofia da Silva (Quebrados), Abbi Glines (Rosemary Beach), Gayle Forman (Se eu ficar), Leisa Rayven (Coração perverso), Carl Hart (Um preço muito alto), Nuccio Ordine (A utilidade do inútil), Pepetela (A geração da utopia) e Charles Duhigg (O Poder do hábito) estarão presentes no evento.

Se programe e não perca! Teremos novidades sobre a Bienal aqui no Blog. #BIENALRIO

www.bienaldolivro.com.br

sábado, 10 de junho de 2017

Get Out ou Corra... mas assista!



Get Out, traduzido no Brasil como Corra, trata do racismo de uma forma diferenciada. O trailer passa pouca informação, mas decidi assistir e fiquei surpreso. 

Leia a Sinopse: 

A história acompanha um final de semana na vida de Chris (Daniel Kaluuya), um jovem afro-americano que visita a propriedade da família de sua namorada. A princípio, Chris vê o comportamento exageradamente hospitaleiro da família como uma tentativa desajeitada de lidar com a relação interracial da filha, mas, no decorrer do final de semana, uma série de descobertas perturbadoras o levam a uma verdade que ele nunca poderia imaginar.

Pois é, sem falar muito para não estragar a surpresa,  posso dizer que "CORRA" se mostra tenso e agoniante. Gostei muito das atuações e fui surpreendido com uma história muito criativa e bem trabalhada. Você deve assistir esse filme prestando atenção em cada detalhe. Fiquei impressionado com a mente doentia da família. Ficou curioso?! Então corra e assista! Um dos melhores de 2017.

sábado, 18 de março de 2017

Pensando e refletindo a gente aprende muito!




Olá internauta, se você gosta de filmes, séries, leitura, música, tem um pouco de fé, gosta de pensar e ouvir opiniões diversas, então você está no lugar certo! Aqui você encontrará de tudo um pouco. Sempre de forma simples e produtiva, para enriquecer o seu conhecimento. 

Estou por aqui toda semana e criei um cronograma de conteúdo, em breve divulgo.

Pensando e refletindo a gente aprende muito,por isso, conto com a sua leitura e participação! 

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

"Black Mirror"_Você precisa ver essa série!



Você já ouvir falar na série "Black Mirror"?!

Essa não é uma série qualquer, é a série que representa um pouco do que pode ser o nosso futuro. É isso mesmo! São três temporadas, as duas primeiras com 3 episódios e um bônus de natal, e a terceira com seis episódios, sendo está última lançada em 2016. Fazendo uma rápida análise, basicamente a série fala da nossa interação com tecnologias, algumas que já temos hoje, como por exemplo redes sociais, chips implantados no corpo, aplicativos e outras mais. Cada episódio é independente, sem ligação com o próximo ou o anterior, mas o plano de fundo é o mesmo, tecnologia e comportamento humano. Somos surpreendidos em cada capítulo com histórias intrigantes, curiosas, que nos fazem refletir e imaginar: - Nossa, já pensou se existisse isso mesmo, eu ia querer usar, ou não (risos).

Black Mirror retrata a dependência que temos das tecnologias e o quanto elas podem nos ajudar, ou atrapalhar. Vou listar um capítulo de cada temporada, capítulos que representam bem o que série quer mostrar, mas assista todos, vale a pena.

Temporada 1- Ep3- "The Entire History of You" (Toda a sua história)

Imagine se tudo que você visse fosse gravado através dos seus olhos, e que pudesse assistir depois em uma tv. Então, nesse episódio somos confrontados com uma tecnologia que certamente nos tornaria viciados em rever e analisar vários momentos de nossa vida. Mas uma hora isso causaria muito mal.

Temporada 2- Ep1- “Be right back” (volta logo)

Nesse episódio temos uma crítica para a sociedade que compartilha várias ações de sua vida na internet. Se identificou?! Uma viúva grávida descobre a possibilidade de interagir com seu falecido marido através de um aplicativo, bastando apenas permitir o acesso do programa aos E-mail's e redes sociais do mesmo. Mas claro, como tudo é baseado no que ele depositou na internet, enquanto estava vivo, seus comportamento pode soar um tanto questionável.

Temporada 3 Ep1- “Nosedive” (Perdedor)

Nesse episódio temos uma referência direta com as redes sociais, como curtidas de um post por exemplo, de certo modo elas representam uma avaliação, e isso afeta a expectativa das pessoas. E mesmo que na rede alguns se mostrem felizes, sabemos que no fundo muita coisa não representa a realidade.“Nosedive” retrata a maneira como nos relacionamos dentro das redes sociais e como seria se as altas avaliações fossem usadas para ganharmos descontos em compras e até empregos melhores.